Blog

Dança do Ventre, Música e instrumentos

  • date
  • 25/10/2013

Tradicionalmente a música composta para o repertório de Dança Oriental (Dança do Ventre Egípcia) segue algumas etapas estabelecidas e que a caracterizam como progressão Baladi Awadi ou progressão musical Baladi Taksim.

Cada momento tem suas características próprias, determinados instrumentos musicais de se destacam mais e a interpretação da bailarina também precisa seguir determinadas regras. Embora tudo seja aparentemente estruturado, a dança baladi taksim é baseada no improviso. Não há meios de coreografa-lo do contrário não é considerado Baladi Taksim.
TAKSIM – Momento melódico onde se destacam a flauta, acordion, violino ou piano. Geralmente um intrumento melódico se destaca mais e não há percussão. A bailarina tem como regra a seguir as notas da melodia e geralmente isso se faz com ondulações, oitos, redondos e movimentos de braços.
SAKAT (Chamada e Resposta) – no segundo momento o percussionista inicia as primeiras dedilhadas no Derback e isso acontece como uma conversa com a melodia.
TET SARI (ritmos) – A terceira etapa marca o estabelecimento de alguns ritmos, como Maksoun, Fallahi ou Masmoudi e com isso o percussionista começa a se destacar e a bailarina torna-se mais extrovertida.
TABLA (Drum Solo) – A quarta etapa é uma brincadeira com acentos, a bailarina executa determinados movimentos e posturas que se enquadram exatamente no acento final da frase ritmica e isso conduz o repertório para o solo de percussão.
HASSAN YA GHOULI (canções conhecidas) – Pode entrar nesta etapa final alguma canção folclórica ou conhecida por todos e que pode ser cantada. É um momento folclórico por assim dizer e pode incluir dança com Bastão.

AFLAH (Final) – Momento de despedida onde toda a orquestra toca junto e a bailarina se destaca com movimentos amplos.


© 2016 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por: In Media

  • facebook
  • youtube